educar e impor limites

EDUCAR OS FILHOS É UM ATO DE CORAGEM

12/04/2019| Ana Fernanda

Educar filhos é um ato de amor!

Mas neste encontro de hoje quero falar sobre CORAGEM!

Transcender o conceito de cuidado é um ato de amor e coragem! E neste movimento é necessário estar em busca constante de nosso próprio processo de autoconhecimento em busca de autoconhecimento sobre nossas habilidades, capacidades e limitações. Olhar com amor e gentileza para a própria história de vida é ressignificar a relação que temos com nossos filhos.

Pais corajosos são aqueles que se voltam para as questões da vida familiar como um todo e da individualidade de cada membro da família em busca de soluções positivas, amorosas, mas firmes e precisas.

Dar limite aos desejos das crianças é um constante lidar com a nossa criança interior; é um constante acolher as nossas próprias frustrações e dores. Mas, principalmente, é habilitá-los a lidar com as situações da vida que exigem nosso posicionamento e consequentemente crescimento.

Ter clareza acerca de nossa proposta de vida familiar, de nosso propósito de desenvolvimento em família possibilita um diálogo claro e honesto com nossos filhos, trazendo a todos a segurança necessária para arriscar-se na aprendizagem diária.

Em contrapartida, cuidar da própria subjetividade é também um ato corajoso, visto que antes de estar no todo precisamos ser inteiros! Desta forma, estaremos prontos a nos sentir parte do todo!

Impor limites

A criança se sente segura quando nós, pais, estabelecemos limites precisos de conduta e comportamento. O limite tem a capacidade de colocar cada membro da família em seu lugar, levando todos a pertencer de forma coesa aquele sistema familiar.

Delimitar é dar forma! É demarcar espaços e estabelecer conduta ética e comportamental. Para tanto, conhecer, reconhecer e acolher os próprios limites é fundamental para que se possa sinalizar ao outro, ou seja, aos filhos, o espaço que lhe cabe.

É neste contexto que a coragem toma seu lugar! Saber lidar com frustração, ser empático, ser gentil, ter amor a si e ao outro, dividir, ser verdadeiro, compartilhar, entre inúmeras outras virtudes devem ser aprendidas com os pais. O motivo é simples: conosco o amor está sempre acima de tudo! Ensinaremos com amor e paciência. E, sem sombra de dúvidas, o exemplo é a melhor forma de ensinar!

O que é amor?

Amor acima de tudo NÃO significa permissividade. Amor acima de tudo não significa sacrifícios sobre-humanos. Amor acima de tudo não significa atender aos desejos. Amor acima de tudo não significa privar do mundo. Amor acima de tudo significa dizer ‘não’ quando for preciso, mesmo que nos cause dor; significa não atender materialmente a tudo; significa ensinar a se desculpar e a reconhecer o erro; significa estabelecer regras; significa ensinar valores; significa ensinar virtudes para estar em sociedade. O AMOR É EXIGENTE!

O amor ensina! E aprender é um processo construído diariamente, nem sempre fácil. Aprender requer desejo e motivação. Por trás de todo aquele que aprende existe aquele que ensina.

Você sabe e coloca em prática o que ensina a seu filho?

Acompanhe o Instagram, Facebook e YouTube do CCAA Divinópolis e não deixe de acessar nossas publicações no blog!

Mãe da Luísa, Ana Teresa e Cecília
Terapeuta ocupacional
Psicopedagoga
Pós graduada em Neuropsicologia
Formação em Neuroortopedia da Infância e adolescência
Docente do Curso de Psicologia da Faculdade Pitágoras Divinópolis
Diretora Clínica da Oficina do Brincar

Artigos relacionados

International Food CCAA 2019
12/06/2019| CCAA Divinópolis

Comentários