Bruxismo em crianças

BRUXISMO EM CRIANÇAS: COMO LIDAR?

16/05/2019| Karla

Você já escutou seu filho ranger os dentes ao dormir a noite? Isso tem um nome: bruxismo.

O bruxismo é um problema que atrapalha tanto adultos como crianças, mas é mais habitual entre os pequenos que têm entre 4 e 5 anos.

O que é?

O bruxismo é determinado pelo ranger ou apertar involuntário dos dentes, e ele pode acontecer em qualquer época da vida.

Existem dois tipos de bruxismo: o noturno e o de vigília.

O noturno é quando as crianças rangem os dentes durante o sono à noite.

O de vigília pode acontecer durante o dia. Quem sofre com esse tipo mantém os dentes apertados, forçando-os como se estivesse em situação de ansiedade e estresse.

O que causa o bruxismo?

Os fatores mais relacionados ao aparecimento de bruxismo nos pequenos são:

Hábitos para dormir: Crianças com hábito de ficar até tarde assistindo TV, brincando com tablete ou celular e que dormem com a TV ligada apresentam maior frequência de bruxismo.

Crianças com obstrução de vias aéreas superiores tendem a desenvolver o hábito também.

Estresse: Vários trabalhos apontam o estresse emocional como fator importante para o desencadeamento ou a exacerbação do bruxismo. A falta de rotina de uma criança, perda de um ente querido, chegada de um irmãozinho, separação dos pais, mudança de cidade ou até mesmo época de prova escolar pode gerar na criança estresse e ansiedade e desencadear o bruxismo.

Doenças neurológicas: Crianças que apresentam alterações neurológicas diversas também podem apresentar o bruxismo com maior frequência.

Geralmente o bruxismo está associado à fratura de dentes, sensibilidade dentária e dores de cabeça. Pode interferir no desempenho escolar de algumas crianças, já que elas não conseguem ter o descanso necessário.

É de suma importância que os pais estejam atentos se essas reclamações são feitas pelos filhos, pois podem ser os primeiros sinais do bruxismo.

Só é possível falar em tratamento do bruxismo se o fator causador for identificado e totalmente controlado.

Na maioria dos casos é mais correto falar de ‘’controle’’ do que em ‘’tratamento’’.

A abordagem terapêutica do paciente visa principalmente dois pontos:

  • Controle de fatores associados
  • Proteção de estruturas dentais.

Como evitar o bruxismo?

Atividades físicas regularmente

  • Rotina (pelo menos durante a semana)
  • Não permitir dormir com a TV ligada
  • Evitar o uso excessivo de celular, computador, vídeo game, tablet e televisão.
  • À noite, depois do tempo determinado para assistir televisão, faça uma leitura, deixe seu filho colorir ou até mesmo um papo bem legal contando como foi o dia de vocês. Sugira algo mais calmo para essa hora.
  • Em alguns casos, é indicado um tratamento com um otorrinolaringologista para melhorar a respiração.
  • Em alguns casos, também é necessário um acompanhamento psicológico para a criança.

Gostou desse conteúdo?! Confira os outros conteúdos no blog do CCAA Divinópolis! Nos acompanhe também nas plataformas do Facebook e Instagram da escola.

Graduada em Odontologia pela Universidade de Itaúna.
Especialista em odontopediatria.
Aperfeiçoamento em ortodontia preventiva.
Aperfeiçoamento em odontologia neonatal.
Exercendo uma odontologia humanizada.

Artigos relacionados

Corrente do bem e seus reflexos na sociedade
16/05/2019| CCAA Divinópolis

Comentários