rotina-de-estudos

COMO PLANEJAR SEU CRONOGRAMA SEMANAL PARA ESTUDAR INGLÊS

09/04/2019| Brenda

Hoje vamos conversar sobre aprendizado, organização, rotina de estudos e, principalmente, sobre respeitar quem você é e suas limitações. Pois bem, pegue seu café ou seu chá e sente aí que vou te esclarecer um pouco sobre como planejar seu cronograma semanal para estudar inglês!

E por falar em aprendizado e organização, nada mais certeiro que pensar sobre a articulação de um cronograma de estudos para você ter disciplina e aproveitar ao máximo os conteúdos apresentados em sala, não é mesmo?! Por isso, vou apresentar para você algumas dicas de como começar esse hábito e, é claro, como mantê-lo.

A arte de aprender

Você sabia que a prática da repetição é um importante método de aprendizagem? As repetições estimulam fortemente as conexões cerebrais dos neurônios, que são responsáveis pelos impulsos nervosos, pelo armazenamento e a decodificação de estímulos e informações.

Quando estimuladas, essas conexões se tornam mais resistentes e passam a integrar a nossa memória de longo prazo. Por isso, para aprender um novo idioma é muito importante que você sempre faça as revisões dos conteúdos apresentados em sala e, para que você possa fazer isso, é importante ter organização em primeiro lugar.

Vou te dar algumas dicas de como planejar seu cronograma semanal para estudar inglês para que você possa estimular e preparar seu cérebro para entrar em contato com um novo idioma:

Entenda sua rotina

Para criar um cronograma estabelecendo uma rotina de estudos, é de extrema importância que você não se compare com o outro. Não fique com o pensamento que, se seu ou sua colega, que você acha super inteligente, estuda seis horas por dia, você tem que fazer o mesmo.

É importante ter consciência da sua rotina, ou seja, dos seus afazeres e responsabilidades diárias para, somente após isso, compreender a quantidade de tempo que você tem livre para atingir sua meta.

E estudar não está necessariamente ligado à quantidade de horas que você se dedica a isso, okay?! Está muito mais ligado ao aproveitamento daquilo que está sendo estudado, ao seu tempo ser totalmente dedicado a isso e, principalmente, a respeitar suas limitações como ser humano.

É preciso praticar a autopercepção e ter uma noção de qual momento você está vivendo em sua vida, se você se sente bem preparando uma rotina de estudos e entender se isso não te causaria algum desconforto psicológico (como se sentir pressionado(a), por exemplo).

Estabeleça metas de curto prazo

Após reservar um tempo diário para estudar inglês, tenha em mente algumas metas de curto prazo para que você possa realizá-las. Não foque em superar o outro, a pontuação do outro, ou a facilidade de dicção do outro – foque em superar a si mesmo.

Por isso, estabelecer alguns objetivos saudáveis como superar sua nota anterior ou aprender sobre aquilo que te causa mais dúvidas, por exemplo, pode ser algo bem tranquilo de se fazer.

Outra meta interessante a ser traçada seria começar com uma hora de estudos e, com o tempo, alcançar duas horas de estudos diários e, assim sucessivamente, até que seja alcançado um tempo ideal e personalizado para seus estudos, de acordo com seus objetivos e sua disponibilidade.

É necessário ressaltar que a prática de estudar precisa ser prazerosa e dinâmica, e não o contrário. A partir da articulação de tais metas e, na medida em que conseguir alcançá-las, você terá picos de motivações para manter a sua rotina de estudos. E sabe qual o nome disso?! Automotivação.

Pratique a oralidade

Quem já teve contato com um novo idioma sabe da importância de praticar a oralidade. No caso do inglês, isso é essencial, já que a língua adota pronúncias diferenciadas e exige, como qualquer outra, uma entonação ideal para interpretação daquilo que está sendo falado.

Por isso, inclua em sua rotina de estudos praticar a oralidade. Mas como fazer isso fora das aulas de inglês?! É fácil: a prática da oralidade está diretamente ligada à prática da audição. Ou seja, você pode assistir vídeos, séries, filmes e ouvir músicas, e tudo isso estará vinculado ao seu processo de aprendizagem.

E veja que interessante ter a possibilidade de assistir séries e fazer disso parte do seu cotidiano de estudo?! Então aproveite essa flexibilidade oferecida pela aprendizagem de línguas estrangeiras, e comece já a montar a sua lista de conteúdos audiovisuais em inglês! Só não vale assistir dublado, hein?!

A prática da oralidade também pode ser feita do modo tradicional e, até mesmo, da forma que é abordada na metodologia do curso: repetir as palavras e, em sequência, repetir frases completas. Isso te ajudará muito! Não tenha vergonha de falar sozinho(a), afinal, tudo isso faz parte do seu momento de inserção a um novo universo linguístico.

Seja responsável

Ser responsável também é ser consciente. Por isso, tenha em mente que, se você chegou a decisão de montar um cronograma de estudos, é necessário ter dedicação e comprometimento.

A partir do momento em que o inglês estiver fluindo de forma mais clara para você, não interrompa sua rotina de estudos. Lembre-se de que nós só aprendemos a língua portuguesa porque ficamos diariamente expostos às situações cotidianas que exigiam sua compreensão e seu uso.

Seja você mesmo responsável pela sua melhoria e, até mesmo, sua fluência no idioma. A lógica é simples: se percebeu que está dando certo, continue com a prática até que se torne um hábito prazeroso e dinâmico!

De modo geral, não existe fórmula exata para montar sua rotina de estudos, justamente porque não se trata aqui de lógica matemática. Por esse motivo, as dicas são justamente para te fazer refletir na seguinte questão: Qual é a minha maneira particular e individual de me organizar para estudar inglês?

Se você consegue responder à essa questão, sinto que tive minha missão cumprida!

A única lógica que posso trazer nessa conversa é: quem estuda e persiste, aprende. Neste caso, sem variações!

Gostou desse conteúdo?! Saiba sobre esse e outros assuntos nas plataformas do Facebook e Instagram da escola. E continue acompanhando nosso blog para acrescentar na sua formação. Aliás, ler o blog do CCAA também pode ser uma prática incluída em sua rotina, afinal, aqui você está aprendendo e se inteirando sobre a cultura norte-americana e outros assuntos diversos vinculados ao idioma!

Estudante de Jornalismo e apaixonada pela cultura americana

@brendaribeiro_r  

Comentários